12

O mercado globalizado demanda profissionais, preparados para atuarem em ambientes internacionais-interculturais – se ainda tiver dívidas sobre o avanço da globalização, assista o vídeo muito legal a respeito www.youtube.com/watch?v=afNPIbOBsqY

O que é Internacionalização?

A Internacionalização é a mudança de uma aventura isolada para um fator de sucesso no desenvolvimento profissional, com a finalidade de buscar oportunidades de crescimento – seja individual, seja corporativo.

Onde está o desafio?

O grande desafio, principalmente para os jovens, é desenvolver ou aprimorar as competências profissionais internacionais-interculturais.

O que fazer?

Esteja preparado para oportunidades para internacionalizar seu currículo e sua carreira.

Amplie seu network: você vai aprender com outras culturas, mentalidades e hábitos.

Faça benchmarking: você vai aprender sobre práticas de sucesso nas  organizações.

Onde estão as oportunidades de aprendizado?

A OEA – Organização dos Estados Americanos proporciona centenas de bolsas para estudos de pós-graduação e pesquisa, bolsas para estudos de graduação e treinamento especializado e de curta duração – para detalhes visite http://www.oas.org/en/about/sedi.asp

 A OEI – Organização dos Estados Iberoamericanos promove a solidariedade dos povos iberoamericanos através da educacão, ciência, tecnologia e cultura – para detalhes visite http://www.oei.es/educacion.php

A AECI – Agência Espanhola de Cooperação Internacional promove um Programa de bolsas no campo da educação, capacitação e formação para países em desenvolvimento – para detalhes visite http://www.aecid.es/es/donde-cooperamos

O EBW – Euro Brazilian Windows é um programa de cooperação e mobilidade na área do ensino superior com o objetivo de alcançar um melhor entendimento e um enriquecimento mútuo entre a União Européia e países terceiros na área do ensino superior, através do intercâmbio de pessoas, conhecimentos e capacidades ao nível do ensino superior – para detalhes visite http://www.ebw.up.pt/?show=general_information

O que altos executivos dizem sobre Educação Internacional-Intercultural? (Fonte  http://www.pensandomarketing.com/home/id56.html)

Apesar de considerarem os programas nacionais de educação executiva bons, os executivos brasileiros dão mais valor aos MBAs oferecidos por instituições internacionais de pós-graduação.

Para sua carreira, dos 100 executivos entrevistados, 52% consideraram muito importante e 38% consideraram essencial um programa de educação executiva.

A pesquisa revela também que 2/3 dos profissionais esperam aprimorar seus relacionamentos trocando experiências com outros alunos e aplicar os conceitos aprendidos; 60% tem perspectiva de carreira internacional.

Entre 2007 e 2008, o número de brasileiros com mais de 30 anos que estudaram fora do país cresceu 30%, como relata a Revista ÉPOCA de setembro de 2009.

 O que as empresas buscam? (Fonte: Revista ÉPOCA de abril de 2009)

> Profissionais que tenham vivência (não apenas idioma) internacional

> Profissionais que entendem de Comércio Exterior (exportação e importação).

> Profissionais que dispensem treinamento, com pelo menos 5 anos de prática no mercado.

O mercado precisa de um novo profissional – o profissional intra-empreendedor – ou seja, o empreendedor que atua dentro de uma organização, transformando idéias em ações, para gerar resultados de impacto, como revelam entrevistas com altos executivos, publicadas na  Revista VOCÊ S/A de 06/04/2010:

“Não esperamos que um profissional esteja pronto, pois investimos em formação. Mas ele tem de mostrar que se atualiza em relação ao mercado e ao mundo. Se está na área comercial, o que tem feito para vender mais? Ele está a par das novas tecnologias? Como faz para prever tendências? Valorizo qualidade nos resultados, mais do que quantidade.”, enfatiza Luis  Delfim, Presidente da Guararapes, representante da Coca-Cola, de Pernambuco.

Gustavo Diament, Vice-presidente de marketing da empresa de telefonia Nextel, de São Paulo, destaca: “Tem de ser inconformado com o que há na empresa e mostrar resultados que demonstrem que saiu do lugar-comum. Também é importante construir relações colaborativas em todos os níveis da corporação para resolver os problemas. Inglês é essencial, experiência é importante. Mas competências técnicas podem ser aprendidas.”

Na opinião de Rodrigo Caserta, Vice-presidente de estratégia de mercado da Totvs, empresa de TI, de São Paulo: “Precisamos de gente que traga ideias ousadas. Alguns cargos pedem conhecimento técnico, mas é mais importante a capacidade de liderança, mesmo que seja sobre pessoas de outras equipes: nossos resultados são medidos pelo desempenho de outras áreas. Quem cursou MBA nos Estados Unidos ou Europa ganha pontos — demonstra que se preparou e foi dedicado.”

O Diretor de estratégia da rede Accor, de hotelaria e serviços, de São Paulo, Gustavo Chicarino, deixa claro: “Fico atento ao comportamento. Estudar fora do país é importante, pois amplia os horizontes, mas ganha relevância se a pessoa fez isso por si mesma, se preparou financeiramente, foi organizada. Saber ouvir e trazer informação nova também é essencial, embora não esteja no currículo.”

Em última instância, quem é responsável pelo seu sucesso é VOCÊ.

Invista sempre em você!

 

 6

 

O seu sucesso é

o encontro da sua preparação

com a próxima oportunidade de crescimento

 Para tirar dúvidas

 fale com wkprisma@wkprisma.com.br

 ou visite www.wkprisma.com.br

 

 

Tags: , , , ,

Comentários



BlogBlogs.Com.Br

BlogBlogs.Com.Br